Benefícios de tomar suplementos de ômega-3 de acordo com a ciência

Suplementos dietéticos de óleo de peixe estão crescendo em popularidade entre as pessoas que procuram desfrutar de uma variedade de benefícios à saúde, sem ter que comer pescados várias vezes ao dia. Isso porque os ácidos graxos ômega-3 têm um papel vital nas funções do organismo.

Os suplementos de ômega-3 geralmente vêm em três formas: ácido alfa-linolênico (ALA), ácido docosahexaenóico (DHA) e ácido eicosapentaenóico (EPA). Indivíduos que procuram consumir ácidos graxos mais saudáveis, ​​​​via alimentos, devem comer mais peixes gordurosos, sementes, nozes e azeites. Alguns alimentos, como ovos e leite, geralmente são enriquecidos com os três tipos de ácidos graxos.

A maioria dos especialistas em saúde recomendam adicionar mais ômega-3 à dieta. Então, ômega-3 para que serve? Existem vários estudos e pesquisas que foram publicados ao longo dos anos mostrando os benefícios obtidos e o valor real do ômega-3. Veja alguns mais recentes.

Suplementos de ômega-3 podem adicionar 5 anos à sua vida.

Pesquisas mostram que níveis mais altos de ácidos graxos ômega-3 no sangue, como resultado da inclusão regular de peixes gordurosos ou suplementos na dieta, aumenta a expectativa de vida em quase cinco anos. Apenas um aumento de 1% nos níveis de ômega-3 é capaz de reduzir o risco de morte de uma pessoa tanto quanto parar de fumar, afirmam os cientistas. O estudo foi feito por pesquisadores do Hospital del Mar Medical Research Institute, na Espanha, e do Fatty Acid Research Institute, nos Estados Unidos.

Ômega-3 podem reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, realizou uma análise sobre os suplementos de ômega-3 e encontrou uma associação entre a ingestão diária e um risco reduzido de ataque cardíaco e de doenças cardiovasculares. A pesquisa considerou dados de mais de 120 mil adultos em 13 ensaios randomizados em todo o mundo, incluindo três ensaios recentes em larga escala. Os que receberam suplementação diária de ômega-3 tiveram um risco 8% menor de ataque cardíaco e morte por doença arterial coronariana.

Óleo de peixe pode ser um tratamento eficaz para a depressão.

Um novo estudo realizado por cientistas da Universidade de Illinois, em Chicago, usando células-tronco de pessoas deprimidas, descobriu que o ômega-3 pode adicionar “antidepressivo” à sua lista de potenciais benefícios à saúde. Os resultados também mostram que ômega-3 usado como auxiliar do tratamento para depressão merece uma investigação mais aprofundada.

Ômega-3 pode estabilizar a memória em pacientes com Alzheimer.

Um estudo revela que pacientes com doença de Alzheimer que tomam suplementos diários de ômega-3 viram seu desempenho nos testes de memória permanecer estável em comparação com outros pacientes que não consomem o nutriente. Pesquisadores do Karolinska Institute, Sahlgrenska University Hospital e Uppsala University examinaram 33 pessoas com sintomas leves a moderados de Alzheimer. Deste grupo, 18 tomaram suplementos de ômega-3 pela manhã e à noite, enquanto os outros 15 não. Um teste de memória foi aplicado no início e no fim do estudo e seis meses depois. O desempenho do grupo que tomou o suplemento de ômega-3 foi claramente visível.

Pode ajudar a diminuir o risco de câncer de mama.

Suplementos de ômega-3 parecem alterar o microbioma da mama e reduzir o risco de câncer. Essa conclusão vem de pesquisadores da Wake Forest School of Medicine, em um estudo envolveu pacientes com câncer de mama. Os pacientes consumiram um placebo ou suplementos de óleo de peixe por duas a quatro semanas antes de serem submetidos a uma mastectomia. Os resultados revelam que aqueles que tomaram os suplementos por quatro semanas tinham mais lactobacillus – um tipo de bactéria que os cientistas dizem que pode diminuir o crescimento do tumor de câncer de mama, no tecido normal ao redor do tumor. O significado dessa mudança, no entanto, ainda não está claro.

Ácidos graxos ômega-3 podem melhorar o Déficit de Atenção em crianças.

Um estudo internacional descobriu que o ômega-3 pode realmente tratar os sintomas de TDAH em certas crianças e melhorar a atenção tanto ou mais do que muitos medicamentos principais. O grupo de pesquisa, composto por cientistas do King’s College London e da China Medical University em Taichung, Taiwan, já havia realizado descobertas anteriores que demonstraram que crianças com deficiência de ômega-3 são mais propensas a apresentar sintomas mais graves de TDAH. No entanto, os pais sempre devem consultar o pediatra para qualquer dúvida relacionada à saúde dos seus filhos.

Post Anterior: Como dormir com nervo ciático inflamado? Saiba agora!