Entenda o que são produtos light e diet

Podemos observar nas campanhas publicitárias na televisão, internet e até mesmo em redes de supermercados uma grande variedade de produtos nomeados como diet e light.

Por conta disto, muitos usuários acabam acreditando que estão comprando uma fórmula milagrosa para o emagrecimento, devido ao nome descrito na embalagem.

Essas pessoas acabam acreditando que com estes produtos receberão a ajuda necessária para emagrecer e para ter uma alimentação melhor e mais saudável.

Entretanto, a questão é, será que estes consumidores estão utilizando estes produtos da maneira certa?

Conheça as principais diferenças entre os produtos light e diet

Primeiramente, os produtos que recebem o título de light (leve), apresentam uma quantidade relativamente menor de sódio, açúcares, gorduras e até mesmo de colesterol.

Já os produtos entendidos como diet (dieta) possuem em sua constituição é possível notarmos a ausência completa de alguns elementos em particular, sendo eles o açúcar, o sal e também a gordura.

Apesar disto, quando estes ingredientes são retirados da composição destes produtos, outros componentes são colocados no lugar como uma forma de substituição.

Assim, nos produtos considerados light ocorre uma diminuição de no mínimo 25% de determinado nutriente e consequentemente, apresentam um número menor de calorias.

Já nos produtos considerados diets, essa adulteração é na remoção completa de algum tipo de nutriente.

Os produtos light e diet sofrem alterações?

Para que o produto não sofra com nenhuma alteração na sua característica original é adicionado uma outra substância.

Por exemplo: adoçantes, edulcorantes e até mesmo gorduras.

Os consumidores que adquirem produtos diet, compram acreditando que através deles vão ter uma diminuição no seu peso.

No entanto, não é exatamente assim que as coisas acontecem.

A partir deste pensamento podemos tomar como exemplo a coca diet e o chocolate diet.

Ela vai contar com edulcorantes e açúcar para não perder o sabor original.

Assim, vale o alerta de que um produto com estas características pode ser ainda mais calórico do que um chocolate convencional.

Ou seja, um novo ponto que deve ser observado é que produtos light e diet acabam se tornando alimentos ultra processados.

Todas as alterações necessárias para a constituição destes alimentos são feitas em fábricas, e isso acaba os tornando em alimentos não saudáveis.

Ainda assim, existem alguns alimentos que se tornam apenas produtos processados, podemos tomar como exemplo, os pêssegos em calda diet.

Os produtos light ou diet realmente funcionam? Devo procurar alimentos e bebidas dessa categoria?

O Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, nos alerta para procurarmos termos à mesa produtos mais naturais e quanto menos processados, melhor.

Os produtos nomeados como light e diet são criados para suprir as necessidades de um determinado grupo de pessoas que possuem determinados tipos de restrições alimentares.

Entretanto, para os usuários que procuram obter uma redução de peso, manter o peso, ou até mesmo ter uma alimentação mais saudável, os especialistas desta área recomendam o consumo de:

  • Frutas
  • Legumes
  • Verduras
  • E grãos integrais.

Desse modo, alimentação mais variada, colorida, e natural, com um número reduzido de açúcares, sal e também de gorduras, deve ser a sua principal aposta.

Portanto, em casos que não é possível o natural, alimentos diet ou light podem funcionar, mas opte por não consumir.

Até porque, como já citamos, mesmo com essas classificações, ainda assim não deixam de ser produtos industrializados, o que não fazer bem ao corpo.

Considerações finais

Por mais que seja algo simples, ainda sim muitas pessoas confundem o light e diet, ou até mesmo não sabem como que funcionam.

Então, é muito importante conhecer esses produtos, que fazem tanta parte das nossas rotinas, e realmente entender como eles funcionam.

Você também tinha dúvida na diferença desses dois? Ou até mesmo sua função?

Nos vemos em breve.