Cicatriz: cuidados após a cirurgia plástica

Corrigir um pequeno detalhe ou melhorar o que já se tem de bom é possível com o auxílio da cirurgia plástica. Porém, na ansiedade de fazer o procedimento estético,muitos esquecem que a cirurgia resulta em alguma cicatriz e dependendo do que foi feito, a marca pode ser bem evidenciada.

De uma pequena cicatriz — como a de uma lipoaspiração — até a da abdominoplastia (de uma ponta até a outra do quadril), são necessários diversos cuidados, para evitar a formação de queloides e de uma cicatriz hipertrófica.

A formação de queloides, ou seja,de nódulos no tecido cicatricial deve-se pelo excesso de colágeno produzido na pele durante a cicatrização. Já a cicatrizhipertrófica, caracteriza pelo relevo formado no local de cor avermelhada,também é ocasionada pelo excesso de produção de colágeno.

Nos dois casos, além de uma reação natural do organismo, outro fator colaborativo é a falta de cuidados específicos. Para evitar tais condições é necessário que se siga à risca todas as indicações do cirurgião plástico após a cirurgia plástica.

O processo de cicatrização do organismo segue algumas fases, sendo que quanto maior atenção do paciente em relação a cicatriz, menores são as chances de elas se tornarem um tormento. Existem casos em que é necessária uma nova cirurgia para melhorar o aspecto de uma cicatriz.

As orientações básicas de cuidado com a cicatrização após a plástica são:

  • Não faça exercícios físicos antes da alta do cirurgião plástico;
  • A higienização e a troca de curativos deve ser feito diariamente e com o uso de produtos específicos e indicados pelo médico;
  • A exposição ao sol fica proibida por um período,logo siga tal orientação;
  • A alimentação colabora para o processo de cicatrização. Evite frituras e aposte em alimentos ricos e vitamina C.

É muito importante que o paciente submetido a uma cirurgia plástica, além dos cuidados em casa, vá a todas as consultas de retorno com o cirurgião responsável pelo procedimento. Ele será sempre a melhor pessoa para avaliar como está a cicatrização e quem poderá indicar algum tratamento para tornar a cicatrizo mais imperceptível o possível.

Fatores que levam a má cicatrização

A reação do organismo no período de cicatrização pode ser fator condicionante de como a cicatriz ficará– como já mencionado. Entretanto, existem outras situações que colaboram para deixar o aspecto da cicatriz extremante desagradável, sendo eles: tabagismo, má alimentação, prática de exercícios antes da hora, exposição ao sol, lesões no local da cicatriz e infecções.

É comum o paciente sentir coceira na região durante a o processo, mas é muito importante que ele não faça qualquer lesão na região, uma vez que isso pode colaborar para uma infecção. Por exemplo, um paciente que coçar a região com as mãos sujas espalhará uma série de bactérias, sendo que isso pode fazer com que o processo de cicatrização fique mais demorado.

Dependendo do procedimento, a definição do aspecto da cicatriz pode demorar até dois anos para ser definitivo. Logo, ao longo dos 24 meses, é necessário que o paciente seja cauteloso e caso alguma anormalidade surgir, consulte o seu cirurgião plástico.